Diário de viagem: Paris Lado B

Postado por: Rafael | Categorias: Câmeras na Estrada, Dicas

Paris_dia_cinco01b

Olá, pessoal! Rafael aqui de novo. Minha vez de narrar nossa viagem! Nesse dia, decidimos começar fugindo dos pontos turísticos, e dando um passeio pela parte residencial, por trás do bairro onde estávamos hospedados. Compramos nosso café da manhã pelo caminho, na rua – frutas e produtos aleatórios de uma Monoprix, eu acho (está aberta a janela para a Monoprix patrocinar este post. Aceitamos pagamento em milhas). Subimos até este parque da foto acima (Parc de Belleville), movimentado desde cedo com crianças parisienses, pessoas tocando seus instrumentos musicais pelos cantos, etc.

Paris_dia_cinco06 Paris_dia_cinco07

Aí vem a vantagem de não viajar em grupos com guias turísticos, rotas e programação rígida. Andando pelos bairros, errando caminhos, a gente descobre muitas coisas legais, que dão o tom de como deve ser morar em Paris. Demos de cara com uma “feira de usados”, que ocupava um quarteirão. Ao virar a esquina, percebemos que ela se extendia por toda a rua de cima! Você encontra de tudo nessa feira – roupas, brinquedos, utensílios de cozinha, sapatos, objetos de decoração, coisas antigas e coisas atuais, em todos os estados de conservação!

Paris_dia_cinco08

Agora, momento correção: a chamada para este post é um pouco fora da realidade. Dificilmente existirá um “Lado B” de Paris, pois quase toda a cidade é bem conhecida, apinhada de turistas e tudo mais. Mas alguns lugares são realmente um pouco mais “nativos” que outros, mais corriqueiros, sem lojas de souvenir, sem pessoas tirando 20 selfies por metro quadrado. Este é o caso da feira, que fica na Rue des Pyrénées. Sempre tentamos ver e vivenciar este tipo de lugar em nossas viagens!

Paris_dia_cinco09 Paris_dia_cinco10 Paris_dia_cinco11

Chegamos neste outro parque abaixo (o Parc des Buttes-Chaumont), mas não ficamos lá por muito tempo. Boa parte das pessoas de lá eram parisienses, se empenhando arduamente em alguma atividade física, ao ponto de nos deixar desconfortáveis em relação ao nosso ócio de comer croissants escornados em um banquinho, olhando a vida passar. Frente a este dilema moral, seguimos viagem, e voltamos para a rua.

Paris_dia_cinco12 Paris_dia_cinco14Paris_dia_cinco15Paris_dia_cinco16

Acima, a confeitaria com as tortas mais gostosas do mundo, mesmo depois de terem sido destruídas pela andança (compramos as tortas para comer mais tarde, e elas chacoalharam tanto, que se esfacelaram completamente. Mas continuaram uma delícia). Abaixo, mais vendedores da feira de usados. A feira chegava até aporta do parque.

Paris_dia_cinco17Paris_dia_cinco18Paris_dia_cinco19

E abaixo, essa xícara, que me traz uma saudade gigante. Esse café foi apelidaddo por nós de “café do cemitério”, pois ficava de frente para o  Père-Lechaise. Foi o melhor café que tomamos em Paris. Os cafés em Paris não são muito gostosos, no geral. O ambiente é que é uma delícia, sentar nas cadeiras colocadas no passeio e ficar ali, olhando as pessoas, admirando a paisagem, tentando pescar alguma coisa das conversas ao redor. Mas o café que é servido geralmente nem é tão bom assim. Exceto no “café do cemitério”. Lá, estava bom demais!

Paris_dia_cinco20Paris_dia_cinco21

Aí, resolvemos entrar no cemitério. Essa foi a parte mais turística deste post, até então. O Père-Lechaise é um cemitério famosão, por ser muito bonito, e por abrigar tumbas de famosos como Jim Morrison, Édith Piaf e Oscar Wilde. Não é o tipo de passeio favorito da Lívia, que curte ambientes mais “vivos” (alarme de ironia tocando).

Paris_dia_cinco22Paris_dia_cinco23Paris_dia_cinco24Paris_dia_cinco26Paris_dia_cinco27Paris_dia_cinco28Paris_dia_cinco30Paris_dia_cinco31Paris_dia_cinco32

Mas… ao entrar, acho que ela ficou mais deslumbrada do que eu. Há lápides tão velhas que chegam a quebrar, inclinar ou perder completamente a legibilidade das inscrições.  As esculturas são de cair o queixo – assim como todo o verde que cerca as obras. Algumas, retratando donzelas em luto ou crianças chorando, são tão bonitas e intensas que emocionam de verdade. Passeio recomendado a todos!

Paris_dia_cinco34Paris_dia_cinco36Paris_dia_cinco37Paris_dia_cinco38Paris_dia_cinco39Paris_dia_cinco40Paris_dia_cinco45Paris_dia_cinco41Paris_dia_cinco42Paris_dia_cinco44Paris_dia_cinco47Paris_dia_cinco49Paris_dia_cinco50Paris_dia_cinco52Paris_dia_cinco53Paris_dia_cinco55Paris_dia_cinco56Paris_dia_cinco58Paris_dia_cinco59

É isso! Em breve, a parte dois desse dia maravilhoso. Aguardem.

 

Gostou do Post? Compartilhe!

Diário de Viagem: Saint-Germain, Montmartre e as flores!

Postado por: Lívia Kizli | Categorias: Câmeras na Estrada, Dicas, Liralife

Paris_dia_quatro01b

Olá queridos leitores!!! O post dessa semana custou mas finalmente saiu! :)

Ver essas fotos me deu uma saudade tão grande! Esse dia foi delicioso, a cidade tava tão animada! Começamos passeando pela região de Saint-Germain-des-Prés, onde fiquei babando pelas vitrines lindas na lojas próximas ao histórico e lotado Café de Flore. Entramos em várias lojinhas fofas, sentamos em alguns cafés, fiz umas comprinhas de cosméticos na Citypharma e encontramos vários grupos de pessoas animadíssimas tocando música em ruas enfeitadas com bandeirinhas. Uma manhã perfeita!

Paris_dia_quatro02 Paris_dia_quatro04 Paris_dia_quatro05 Paris_dia_quatro06 Paris_dia_quatro07 Paris_dia_quatro08Paris_dia_quatro09Paris_dia_quatro10Paris_dia_quatro11Paris_dia_quatro12Paris_dia_quatro14Paris_dia_quatro16Paris_dia_quatro18

De lá, fomos andando até o Jardim de Luxemburgo. A gente já tinha passado por lá antes, mas foi bem rápido e não tinha dado pra ver tudo, por isso resolvemos voltar e explorar melhor. No caminho passamos por uma feirinha, que não tenho 100% de certeza (pessoas que não conseguem ler placas em francês, kkk), mas parecia ser de poesia. E o clima era muito gostoso. Pelo que eu entendi, os autores ficavam lá sentados expondo e vendendo seu trabalho e recebendo as pessoas, sendo que a maioria pareciam ser velhos amigos.

Outra coisa legal que teve no caminho para o Jardim, foi o chocolate quente no Angelina. Haha, tava calor demais, Paris 40º, mas mesmo assim a gente não deixou de provar o tão famoso africano, que muitos sites de viagem recomendam como sendo o melhor chocolate quente do mundo. E ó, é muito bom mesmo viu! Num dia frio então, deve ser perfeito!

Paris_dia_quatro19Paris_dia_quatro20Paris_dia_quatro21Paris_dia_quatro22Paris_dia_quatro23Paris_dia_quatro24Paris_dia_quatro25Paris_dia_quatro27Paris_dia_quatro29Paris_dia_quatro30Paris_dia_quatro31

O segundo passeio pelo Jardim de Luxemburgo me deixou ainda mais encantada. Passamos um bom tempo admirando a Fontaine Médicis e as esculturas rodeadas de flores que fomos encontrando pelo caminho. Queria morar naquele jardim!

Paris_dia_quatro32Paris_dia_quatro33Paris_dia_quatro34Paris_dia_quatro35Paris_dia_quatro36Paris_dia_quatro37Paris_dia_quatro38Paris_dia_quatro40bParis_dia_quatro41Paris_dia_quatro42Paris_dia_quatro43Paris_dia_quatro44Paris_dia_quatro45Paris_dia_quatro46Paris_dia_quatro47Paris_dia_quatro48Paris_dia_quatro49Paris_dia_quatro50Paris_dia_quatro51Paris_dia_quatro52Paris_dia_quatro53Paris_dia_quatro54

Saindo de lá, pegamos um metrô em direção a Montmartre.  A intenção era pegar o pôr do sol na Sacré Coeur. Só que trocentas mil pessoas também tiveram essa mesma ideia, e os arredores da igreja pareciam um grande formigueiro. A gente ficou pouco por lá. Muito barulho, muitos ambulantes, muitos avisos de “cuidado com os pickpockets” (o famoso mão-leve que rouba sem você perceber), enfim… Com toda essa muvuca, a gente preferiu continuar andando e usar nosso precioso tempo pra explorar mais a região. E foi ótimo, porque Montmartre é cheio de ruazinhas fofas, restaurantes lindos, jardins secretos… é mais um lugar perfeito pra sair andando sem rumo e ir descobrindo tesouros.

Ficamos andando até escurecer, jantamos em um pequeno restaurante italiano, e depois pegamos o metrô de volta pra casa. Foi um dia maravilhoso, talvez um dos meus preferidos da viagem!

Paris_dia_quatro55

Le mur des jê t’aime – ou O muro do eu te amo! <3

Paris_dia_quatro56Paris_dia_quatro57Paris_dia_quatro58Paris_dia_quatro66Paris_dia_quatro60Paris_dia_quatro61Paris_dia_quatro63Paris_dia_quatro64Paris_dia_quatro67Paris_dia_quatro68Paris_dia_quatro70Paris_dia_quatro69Paris_dia_quatro71Paris_dia_quatro72Paris_dia_quatro76Paris_dia_quatro74paris4-1Paris_dia_quatro75Paris_dia_quatro80Paris_dia_quatro82Paris_dia_quatro83Paris_dia_quatro81Paris_dia_quatro86Paris_dia_quatro85Paris_dia_quatro84Paris_dia_quatro87Paris_dia_quatro88

Gostou do Post? Compartilhe!

Diário de Viagem: Dicas de fotografia para casais viajantes!

Postado por: Rafael | Categorias: Câmeras na Estrada, Fotografia, Lifestyle, Liralife

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados25b

Olá, público! Hoje sou eu (Rafael) no comando. Hoje continuamos com as fotos que tiramos no dia dos namorados, entrecortadas por alguns pitacos meus aqui, relacionados a fotografia e casais viajantes. Vamos lá!

Pitaco número 1: Tire fotos de casal. Em nossa primeira grande viagem, tiramos muitas fotos dos lugares, e muitas fotos um do outro. Mas tiramos poucas fotos em que nós dois aparecíamos, e essas fotos fazem falta demais! Para mudar isso, levamos um tripezinho dessa vez – todas as fotos de nós dois nesse post foram feitas usando ele, inclusive essa aí de cima. Portanto, a dica na verdade é: leve um tripezinho pequeno, e leve , nem que seja um gorillapod, e aprenda a colocar sua câmera no timer. Você pode sempre pedir a alguém próximo que tire uma foto do casal, mas… a) às vezes é difícil confiar o suficiente nessa pessoa para deixar sua câmera cara nas mãos dela. b) Essa pessoa não conseguirá ler sua mente, para enquadrar a foto do jeito que você imaginou, não irá se agachar para melhorar o ângulo se for preciso, nem se assegurar de que o foco está perfeito e que sua expressão está do jeito que você gosta.

Na falta de um tripé, improvise com muito cuidado, colocando sua câmera em cima de hidrantes, muretas, cadeiras etc. Nesses casos, costumo conseguir “regular”o ângulo de inclinação da câmera colocando coisas debaixo da lente, como um boné, ou a própria correia, embolada.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados01 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados02Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados03Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados04

Pitaco segundo: se afaste e se aproxime. Antes de tirar sua foto, sempre pense: o que aconteceria com essa foto se eu estivesse mais de longe? Ou ficaria mais legal se eu estivesse mais de perto? Nas fotos acima, eu fotografei a Lívia de longe para pegar a construção, e ao reparar no prédio de perto, vimos o detalhe do reflexo da torre na janela. O mesmo se dá com as vitrines, e até mesmo com as pessoas! Ao invés de fazer uma foto normal, por que  não se aproximar mais e fotografar só os pés, por exemplo?

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados08

Sobre o nosso trajeto: nesse ponto do dia, chegamos ao Les Invalides, um complexo que abrigava um hospital/casa de repouso para veteranos de guerra do exército francês. Hoje em dia, lá ficam o Musée de l’Armée (Museu do Exército)  e a tumba de Napoleão, dentre outras coisas. É proibido entrar com objetos perigosos, e por isso tivemos de entregar, provisoriamente, a faca (melada e envolta em guardanapos) que compramos para passar geléia nos paezinhos do nosso picnic. Os guardas, bem humorados, riram até! E nos devolveram a faca na saída.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados10Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados09Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados12 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados13 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados13 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados14Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados15Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados17 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados16Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados19Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados21

Pitaco número três: fotografe a história do dia! Temos milhares de fotos dessa viagem que não faz sentido mostrar por aqui. Fotos que capturam detalhes bobos, mas que tem muito valor pra gente. Muitas delas nem são tão bonitas, ou só fazem sentido para nós. Esse é o ponto: lembre-se de registrar toda a história da viagem, ao invés de só registrar os cartões postais, e aquilo que chama a atenção. Fotografe as coisas perfeitas e as coisas imperfeitas! Nem toda foto tem que ser tirada para ser mostrada para todo mundo. Fotografe placas de rua, menus de restaurante, o número na porta do seu quarto de hotel, o telão com os desembarques no aeroporto… Tudo! Essas coisas dão a maior saudade.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados22Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados23Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados24Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados27Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados28Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados29Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados30Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados31Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados34Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados35Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados40

Atravessamos a ponte Alexandre III, que ficava atrás do Les Invalides, e fomos parar entre o Petit Palais e o Grand Palais. Pra variar, ficamos encantados e tiramos 500.000 fotos. Logo após estava a Champs Élysées. Vimos o arco do triunfo a uma distância considerável, nos demos por satisfeitos, e fomos para o lado da Place de la Concorde, onde vi a fonte mais bonita da minha vida até hoje. Mais 500.000 fotos.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados36Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados37Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados38Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados41Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados43Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados44Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados45Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados47Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados48Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados46Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados49

Nesse dia, foi atração atrás de atração. Esse pedaço da cidade é apinhado de construções importantes, praças e jardins. Logo à frente estava o Jardin des Tuileries. Se você é que nem a gente, que planeja viagens com andanças sem fim como essa, prepare-se para o pitaco número quatro: leve um equipamento fotográfico resumido, em uma bolsa confortável. Nós somos bastante treinados a carregar peso por horas a fio, por conta dos eventos que cobrimos. Mas numa viagem a coisa fica pior, pois às vezes a empolgação é tanta que esquecemos até de comer. Por isso, se você não estiver com a câmera numa mochila levinha, ou uma bolsa bem acolchoada, é altamente provável que uma alça te machuque até o fim do dia, ou que o peso te canse demais.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados50Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados51Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados52Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados53Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados54Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados57Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados56

Pitaco número 5: pendure coisas para pesar o tripé! Se você se der ao trabalho de levar um tripé, é provável que ele seja um tripé bastante leve – ou você estará amaldiçoando sua existência dentro de 15minutos de andança. Só que tripés leves balançam se o vento for forte (sempre é, na França), e isso deixa as fotos tremidas. Pendure de alguma forma sua mochila (e qualquer outra coisa que estiver carregando) no tripé para estabilizá-lo. Alguns modelos tem um gancho embaixo, especificamente para este propósito!

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados58Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados59 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados61 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados62 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados63 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados64 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados65Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados67 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados66Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados60 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados68

Logo à frente estava o Louvre. Nunca imaginamos que ele era tão imenso! Era tão grande que não cabia no campo de visão da lente. Resolvemos tirar uma foto panorâmica com o Ipad mesmo (segunda foto abaixo), e isso virou um hábito durante a viagem. Considerem este o pitaco número 6: tire fotos panorâmicas! É muito divertido ver os detalhes depois, ver o que cada uma das pessoas da foto estava fazendo.

Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados69paris louvre Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados70Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados72Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados76Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados73Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados74Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados71 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados78Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados79 Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados81Liraby_Paris_EnsaioDiaDosNamorados84

E aqui vai o último pitaco: use o tripé como selfie-stick! Não tínhamos um selfie stick, e na verdade nem sabemos se existe um que suporte o peso de nossa câmera. Mas não fez falta, porque nosso tripé substituia tranquilamente, e se extendia muito mais!

É isso, leitores! Continuamos o tour o próximo post. Até lá!

 

Gostou do Post? Compartilhe!

Diário de Viagem: Dia dos Namorados, Picnic & Torre Eiffel

Postado por: Lívia Kizli | Categorias: Câmeras na Estrada, Liralife

Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel

Oi! Hoje sou eu, Lívia, quem veio escrever mais um pouquinho no diário da liratrip! Mas antes de começar o relato do dia, eu queria dizer que estamos muito felizes com o feedback que temos recebido pelos posts! Vocês não fazem ideia o quanto é gostoso poder compartilhar com vocês tudo que a gente mais ama aqui nesse espaço! Obrigada de coração por nos acompanhar! :)

Hoje o post é todo romântico! Esse foi o nosso dia dos namorados mais incrível, e foi também o dia em que fomos ver a Torre Eiffel pela primeira vez. 

Tivemos uma certa dificuldade pra chegar na Torre, por culpa minha que resolveu inventar um caminho mais longo. Nossa intenção era fazer um café-da-manhã-picnic na praça do Trocadéro, mas eu queria passar em um supermercado antes para comprar os quitutes. E esse desvio foi o que causou uma certa confusão na rota, algumas disputas de “eu tenho certeza que é virando aqui versus eu tenho certeza que é seguindo reto“, e contratempos do tipo. Mas, como em Paris, toda caminhada extra é recompensada, essa desorientação nos rendeu um encontro memorável, com essa ponte de onde tiramos quase todas as fotos do início do post!

A Pont de Bir-Hakeim é super tranquila, passam pouquíssimos pedestres (pelo menos quando a gente estava lá), o que faz dela um local perfeito para fotografar e ser fotografado!  (A  gente conseguiu colocar o tripé no meio da calçada e fazer nossas fotos juntos sem incomodar ninguém!)  A ponte é muito interessante, cheia de detalhes, e a vista da torre é de cartão postal, vale a pena fazer esse caminho!

LIRABYPARIS3-part1-13 Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-17

Eu morro de rir com essa foto do Rafael, cara de “pelamordedeusmulhéchegadefotoevamoscomer!”

Nosso primeiro picnic foi bem simples e delícia. Principalmente a parte saudável dos cookies, muffins e chocolate. Ah, e a geleia de figo foi o mais gostoso de tudo, recomendo muito!!!! <3<3<3<3

Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-33 LIRABYPARIS3-part1-31 LIRABYPARIS3-part1-37 Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-42 LIRABYPARIS3-part1-43 LIRABYPARIS3-part1-47 dyudtyi Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel 879t78i LIRABYPARIS3-part1-61

Sim, Paris também tem praça que vira praia, fonte que vira piscina…

LIRABYPARIS3-bcv-2 strurryi Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-52 fy89f80LIRABYPARIS3-part1-70 LIRABYPARIS3-part1-80 Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-72 Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel LIRABYPARIS3-part1-94 Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel Dia dos namorados com picnic em Paris - fotos na torre Eifeel

“Olha pra cá, deixa eu tirar uma foto sua!” 

LIRABYPARIS3-part1-103

Difícil!!!! hahaha.

Bom, por hoje é só! Mas esse dia não acabou! Próximo post tem mais dicas e o restante dessa caminhada!

E vou falar também de algumas roupas que levei na viagem e que foram criadas por mim, como a desse dia! Vocês gostaram? :)

Bjos e até breve!

LIRABYPARIS3-part1-105

Gostou do Post? Compartilhe!