Diário de Viagem: Paris Dia 02 (Parte II)

Diário de Viagem: Paris Dia 02 (Parte II)

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_01

Oi gente! Aqui é o Rafael!  Eu é que vou narrar como foi a segunda metade desse nosso dia de andanças por Paris. Talvez eu não lembre de todos os nomes de lugares, mas no fim de tudo colocaremos todo o nosso trajeto no mapa, para vocês verem. Eu também quero ver esse mapa, pois tenho a impressão de ter andado uns 200 km nesse dia.

Nessa sequência de fotos, estávamos atravessando o Sena após ter comprado um copão de iced coffee na tal da Costa, a rede de franquias concorrente da Starbucks. Avistar qualquer uma dessas redes durante nossas caminhadas, significa primeiramente banheiro grátis, depois wifi emergencial grátis, e por último café. Mesmo porque, Paris está apinhada de cafés legais, em prédios bonitos e antigos, com mesas e cadeiras na rua. Se a vontade é de sentar e bicar um cafezinho, muito melhor ir num desses, do que se enfurnar numa dessas franquias estilo “McDonnalds Cafezeiro”.

Tô divagando aqui; de volta ao itinerário. Ficamos olhando uns posters à venda em um camelô, na beirada do rio. Alguns dias depois, voltaríamos lá para comprar eles. Nesse dia, deixamos pra lá. Resolvemos fazer umas fotos na ponte.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_02 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_03 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_04 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_05

Momento “dica de fotografia surpresa” dentro do post: surgiu a idéia de fazer uma foto pegando o movimento dos pedestres andando, enquanto alguém (a Lívia, claro) fica parado para a câmera. A boa e velha “longa exposição”. Acima, eu tentando fazer, na inocência, essa foto sem um tripé, e falhando. É que a câmera tem que ficar perfeitamente parada, sem tremer, por um tempo longo. Foi só resolver colocar o tripé no chão e aí sim, deu certo:

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_06

Esse efeito se consegue usando uma velocidade lenta de obturador (shutter speed), deixando ele aberto por um ou dois segundos.  A foto acima é um teste, antes da Lívia entrar na cena. A intenção era fazer apenas uma foto da Lívia, mas deixamos toda a sequência no post, porque aconteceu uma coisa legal: as minhas tentativas de fazer a foto, junto com as fotos que a prória Lívia estava fazendo, acabaram registrando, sem querer, o encontro de um outro casal na mesma ponte, hahahah!

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_09 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_12 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_13 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_14

Chegando do outro lado da ponte (Pont au Change), vimos uma modelo sendo fotografada por uma equipe. E por turistas que passavam pela ponte. E por nós! :)

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_15 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_17

Seguindo direto, chegamos aos portões dourados do Palais de Justice de Paris. Portões dourados cheios de ornamentos são algo relativamente comum em Paris e Londres. Assim como árvores e canteiros impecavelmente bem cuidados. E músicos de rua extremamente competentes! :)

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_18 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_19 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_20 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_21

O Sena se bifurca, e torna a se juntar mais à frente, formando duas ilhas. Uma delas abriga o Palácio da Justiça e a famosa Notre Dame. O legal é que as pessoas descem as escadas para caminhar mais rente ao rio. E há um trânsito constante de barcos. Agora, o que eu não esperava de um rio que corta o centro de uma cidade grande, e que explica todo esse movimento: o rio não é nada poluído. Não sentimos o menor sinal de mau-cheiro, e praticamente não vimos lixo boiando. Assim realmente dá gosto de sentar em suas margens e comer um sanduíche de baguete. Ficamos rodando nessa região por um bom tempo!

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_22Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_25Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_26Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_27Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_28Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_29Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_30Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_32Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_35 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_34 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_36Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_37

Desculpem o excesso de fotos da fachada da Notre Dame. Nós ficamos meio malucos com a beleza dos detalhes, e tiramos fotos demais. E quando decidimos ir andando, vimos que a lateral é tão bonita quanto a fachada.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_38Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_39Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_40Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_41Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_42Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_43Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_44

Essa foi a primeira vez que nos esbarramos com um dos famosos enxames de cadeados. Ao que parece, estão tendo que serrar as pontes para removê-los, já que o peso excessivo está prejudicando suas estruturas. Vimos cadeados em postes e em outros lugares também. Basicamente qualquer alça metálica afixada pelas ruas corre o risco de ganhar um cadeado, ou mesmo vários. Alguns são bem antigos, como esse acima, em forma de coração. Os camelôs ao redor colaboram, vendendo cadeados com seu nome gravado na hora, ou com um marcador de DVD para você mesmo assinar. Eu e a Lívia preferimos não deixar a nossa marca, em prol da saúde da(s) ponte(s).

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_45Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_46Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_47

Chegamos a um jardim ali perto da Notre Dame. Não me lembro o nome dele, mas lembro que a Lívia pirou com esse arco de flores perto da entrada. Apesar de muito bonito, acabaríamos vendo tantos jardins maravilhosos que esse ficou ofuscado, no fim das contas. Lá é assim mesmo, a cada quarteirão, uma relíquia histórica e um jardim florido… Ô saudade! Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_48Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_49Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_50Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_51Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_52Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_53Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_54

De lá, fomos andando, passando pela Sorbonne, até o Panthéon, que estava em obras. Acho que chegamos ali sem querer na verdade, pois estávamos tentando chegar no jardim de Luxemburgo. Aconteceu várias vezes nessa viagem: errávamos o caminho, e descobríamos coisas incríveis – algo que não aconteceria, se sempre seguíssemos o trajeto de um GPS.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_55Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_57

Afinal, conseguimos achar o jardim, e compramos uns paninis para farofar por lá. Ficamos por ali, tranquilamente tirando fotos na luz da tarde, quando alguns apitos começaram a tocar. Eram os vigias, que estavam fechando o jardim, porque já nos aproximávamos das 9:30 da noite! Isso mesmo. No verão, em Paris, dá para tirar fotos com a luz do sol até 9:30 da noite, tranquilamente. É ou não é o lugar ideal para um fotógrafo morar?

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_58Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_59Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_60
Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_62Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_61 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_63 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_65 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_66Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_68 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_69 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_70 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_71 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_72 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_73Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_74

Acima: fingindo estar tranquilamente sentado numa cadeira, quando na verdade tinha acabado de correr uns 20 metros do tripé, onde a câmera estava, até o lugar da foto, enquanto o timer da câmera fazia bip……bip…….bip…bip…bipbipbip!!! Detalhe: essas cadeiras de ferro ficam espalhadas pelos parques. Você pega uma, e arrasta para onde quiser! Abaixo, indo embora antes que fechassem a gente lá dentro dos jardins. Fomos andando todo o caminho de volta para casa (uma longa caminhada), fazendo um caminho ligeiramente diferente do caminho usado na vinda.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_75 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_76 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_77 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_79

Lívia se equilibrando na corrente… Só que não! Mais uma coincidência engraçada que achamos nas fotos desse dia.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_80 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_81Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_82

À noite, tudo se acende. As margens do Sena se enchem da juventude boêmia com suas cervejinhas e destilados. Quase como a nossa Praça da Liberdade, nas noites de sábado de antigamente, aqui em Belo Horizonte. Só que as pessoas de Paris, ao menos essas que estavam em partes turísticas, são muito mais quietas. Eu sempre achei que adolescentes bêbados tinham que fazer arruaça, obrigatoriamente. Eu sei que eu fiz. Mas lá eles ficam em suas rodinhas, se divertindo sem alarde, trocando acenos com os barcos de turistas que passam.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_83 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_84 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_85 Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_86

A iluminação da noite nos fez ver mais detalhes da beleza das construções de Paris. Essas cabeças ornamentais, por exemplo, estão para todo lado, e são sempre diferentes entre si. Com certeza representam personagens de algum contexto que não conhecemos, mas ficamos encantados com o detalhismo, o tempo todo. Haviam também as fontes de água potável espalhadas por todo o centro, que sempre nos salvavam da desidratação. Lá, é tranquilo beber água das fontes e torneiras. Inclusive, todos os cafés e restaurantes te servem uma jarra de água de torneira, assim que você se assenta em uma mesa.

Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_87Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_88Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_89Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_90Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_91Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_92Liraby_Viagem_Paris_RoteiroDia2_Parte2_93

Por último, descobrimos a existência do farol da torre Eiffel. Ele fica girando seu facho de luz pela noite afora, o que ajuda os turistas desgovernados como nós a se orientar! Depois dessa, fomos andando devagar, para nossa casa provisória, com alguns milímetros a menos nas solas de nossos sapatos, e já sentindo saudade dessa cidade no fim desse segundo dia de estadia.

 

Follow:

2 Comments

  1. 29/07/2015 / 18:13

    Lindas fotos.
    Que bom que compartilham conosco toda essa belezura. =)

  2. 03/08/2015 / 19:26

    Viajando junto com vocês, com essas fotos lindas! Paris é mesmo muito amor. <3

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>